De chorar por mais

Restaurante Q.B. – Food Court

A Terceira, a Casa Ferreira e o Q.B.

A Ilha Terceira do nosso tão querido Arquipélago dos Açores é uma ilha imperdível para quem ainda a não conhece. Aliás as Ilhas dos Açores eram no conjunto do Arquipélago conhecidas pelas Ilhas Terceiras, por terem sido, depois das Ilhas Canárias e da Ilha da Madeira, as Terceiras a serem descobertas.

É difícil encontrar uma cidade tão genuinamente portuguesa como a de Angra do Heroísmo; nas suas paisagens, na sua arquitectura, nas suas calçadas, nas suas gentes, Angra representa um Portugal sereno, antigo, bonito, de cara lavada e tão acolhedor que nos apetece sempre regressar ao seu caloroso acolhimento.

A Casa Ferreira, talvez melhor conhecida por Casa Ferreirinha remonta ao Século XVIII, quando Bernardo Ferreira, avô da grande D. Antónia – A Ferreirinha do Douro, encontrou na região e, em especial no Douro Superior, condições únicas para fazer vinhos também eles…., superiores.

Falei-vos destas duas grandes Instituições, porque tive o privilégio de participar numa vénia que a Terceira fez à Ferreira, acolhendo um inesquecível jantar vínico num dos mais categorizados restaurantes da cidade que é, afinal, o principal motivo desta crónica.

Para além deste dueto de instituições assistimos também, com o mesmo deslumbre a um dueto enogastronómico de raríssima qualidade.

Luís Sottomayor – um amigo antigo que hoje faz o favor aos Portugueses de fazer o Barca Velha e que dispensa apresentações pelo irrepreensível percurso que tem feito e que o levou já a granjear várias distinções e prémios nacionais e internacionais (entre eles o de enólogo do Ano) teceu armas com o Chef Paulo Lourenço, um jovem muito promissor que está à frente da cozinha deste QB.

qB2

O QB te um qb de tudo – de elegância, de excelência no serviço, de uma bem moderada cozinha de autor, do aproveitamento dos melhores produtos nacionais, enfim de tudo o que faz dele um dos melhores restaurantes da Terceira.
Passemos a esta inesquecível refeição que, no mínimo, vai pôr cada um dos leitores a querer embarcar de low cost para Angra do Heroísmo.

Começamos com um creme de abóbora assada com espuma de queijo de S. Jorge e germinados de rabanete rosa – Assim dito parece poesia, mas onde ele valeu mesmo foi no prato e na prova generosa que dele fizemos, excelentemente harmonizada com uma reserva Planalto Branco de 2014.

Passamos ao Prato de Peixe, uma abrótea que só brilha se a souberem fazer, com lume brando e pequeno. Veio confitada com umas migas de broa que elevavam a abrótea a um lugar superior; excelente o toque a manteiga de limão e o perfume do gengibre, também ele a puxar pela abrótea, tão valorizada pela qualidade dos acólitos e pela mão segura de quem os preparou. O vinho escolhido foi o “Vinha Grande” Branco de 2014. Fui, confesso, um dos críticos de mexer numa marca que tinha um ADN tão marcado de vinho tinto. Mas quanto mais bebo os brancos do Vinha Grande mais me convenço que foi uma Grande aposta.

Serviu-se a seguir um polvo corado, com figos, bacon e uma redução de vinho do porto – uma delícia, agora sim num Senhor do Mar que nem precisava de tanto. O “Vinha Grande” Tinto de 2012 fez as honras a este vinho que não é daqueles que se esqueçam facilmente.

QB3

Veio o prato de carne e veio bem (pela verdura…, como a bela Leonor) – um lombo de Novilho no seu ponto com molho de limão galego e camarão ao natural. Talvez ligeiramente acídulo para a combinação com os sucos da carne este prato de terra e mar não desmereceu do grande Quinta da Leda de 2008 que o acompanhou. Santo vinho onde se faz a parte principal do famoso Barca Velha.

Para acabar em doçura um Foundant de phisalis, com um crumble de filhoses de forno. Um remate belíssimo, baptizado com esmero pela indiscutível qualidade do LBV Ferreira de 2009.

Pronto, toca a fazer a mala. Eu, nestes 3 dias da Terceira, com os meus queridos amigos Luís Sottomayor, Miguel Monteiro, Zé Pedro e Mário Rui, vivemo-los intensamente – a caçar, a comer e a beber. Como a vida manda, como a nossa alma quer. Bem-haja estes companheiros de Festa a quem fiquei a dever pelo menos mais uns 2 Kgs de imensa felicidade.

Qb1

FICHA TÉCNICA
Restaurante Q.B. – Food Court
Caminho do Meio de São Carlos, 50
9700-222 Angra do Heroísmo
Tlf.: 295 333 999
E-mail: geral@qbangra.com