Atualidade

Meghan Markle vira alvo de críticas após entrevista: “Merece um Óscar”

A bombástica entrevista que os Duques de Sussex deram a Oprah Winfrey este domingo, foi recebida com grandes críticas pela maioria da imprensa britânica. Após as acusações de racismo e bullying que Meghan Markle afirmou ter sofrido da parte de alguns membros da realeza e da própria imprensa, especialistas em assuntos da realeza fizeram questão de comentar.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Meghan Markle 🔵 (@meghanmarkle_official)

Piers Morgan, apresentador do Good Morning Britain, disse que Meghan Markle merecia um Óscar pela sua atuação e a acusou-a de inventar.

Harry quer que a América e o resto do mundo odeiem a sua própria família, odeiem a monarquia e odeiem o seu país (…). Eles destruíram o seu pai, destruíram o seu irmão, destruíram a sua cunhada. Destruíram tudo pelo que a Rainha trabalhou tanto e devemos acreditar que eles são compassivos?“, disse o apresentador.

Eu não acreditaria em Meghan Markle se ela me desse um boletim meteorológico. É tarde demais para as indicações ao Óscar?“, continuou.

O Daily Mail, um dos principais tabloides britânicos, dedicou muitas páginas ao tema. O jornal escreveu manchetes como: “Meghan faz uma alegação sensacionalista de que a realeza proibiu Archie de ser um príncipe por causa das preocupações sobre o quão ‘ESCURO’ ele seria e disse que ele não teria proteção policial, mas Harry recusa-se a revelar quem fez o comentário racista“.

Robert Jobson, especialista em família real, também avaliou a postura de Harry e Meghan.

A única vencedora neste último desastre de Meghan Markle é a bilionária Oprah Winfrey. Não admira que os assessores do palácio tentassem separar a rainha do talk show e a faminta duquesa real no início do seu mandato como trabalhadora real. Assisti a uma transmissão ao vivo da CBS, enquanto o duque e a duquesa de Sussex, obcecados por si mesmos, despejavam os seus problemas para milhões. Parecia que eu estava a intrometer-me numa dor particular. Em alguns momentos, era terrivelmente autocomplacente e constrangedor, às vezes difícil de assistir“, referiu, invalidando as acusações de que o filho do casal, Archie, não recebeu o título de príncipe por causa da cor da sua pele.

Ela sugere, erroneamente, que Archie não foi feito príncipe porque era mestiço. Ela e Harry sabem que isso é hipócrita. Ambos sabem que quando o príncipe Carlos se tornar rei, os seus filhos têm direito aos títulos de príncipe e princesa de acordo com o sistema estabelecido pelo rei George V“.

Jobson disse ainda que a norte-americana usou os seus conhecimentos como atriz para dar um tom mais dramático ao assunto.

Meghan foi dissimulada desde o início, quando afirmou que não tinha ideia de quem era o Príncipe Harry. A sério? Ela falou entusiasticamente sobre a realeza durante a sua entrevista de noivado e até foi submetida a um teste para realizá-los antes do casamento extremamente caro, que ocorreu três dias após o seu primeiro casamento privado. Em poucos meses, Meghan conseguiu o que queria“.

SUICIDIO
Jobson também questionou as alegações que Meghan fez ao revelar que teve pensamentos suicidas e que não recebeu apoio da família real.

Meghan diz que era suicida, não queria viver e não era seguro ficar sozinha. Isso é muito triste. Mas Harry e Carlos tiveram ambos aconselhamento. Por que ela simplesmente não pediu a Harry para arranjar um médico particular de saúde mental? Ambos trabalharam com instituições de caridade de saúde mental, então não é como se eles não soubessem para onde ir ou pedir ajuda. Eles falam sobre respeitar a Rainha o tempo todo, enquanto atacam a Família Real. O ataque à duquesa de Cambridge também foi desnecessário“.

DESENTENDIMENTO COM KATE MIDDLETON
Meghan afirmou que Kate a fez chorar antes do seu casamento por causa da roupa das damas de honor.

Meghan disse que Kate a fez chorar e que depois se desculpou. Novamente, isso é injusto, pois Kate dificilmente pode responder. Não consigo ver o Palácio saindo com uma resposta imediata. Mas eles certamente devem responder (…). Além disso, eles devem abordar as alegações de que não protegeram Meghan e rejeitaram os seus pedidos de ajuda sobre os problemas de saúde mental”, disse. “Atuando ou não, Meghan não se conteve com seus insultos“.

HARRY
Para Jobson, Harry estava como um refém de Meghan na entrevista. Ele satirizou o comentário do príncipe, que acusou a família de lhe ter cortado o seu apoio financeiro. Harry contou que conseguiu comprar a sua mansão apenas porque a mãe, a princesa Diana, lhe deixou uma herança.

Francamente, quando Harry entra na entrevista, ele parece perdido. Refém da sua sorte. Não pude deixar de sentir pena da rainha, do príncipe Philip e do príncipe Carlos em particular quando o seu filho multimilionário revelou que estava sem dinheiro e dependia dos milhões que a sua falecida mãe Diana lhe havia deixado“.

REAÇÃO DA FAMÍLIA REAL
O especialista ainda imaginou como terão ficado os membros da família real com a entrevista.

O príncipe Carlos deve olhar para trás e arrepender-se de tê-la levado ao altar. Ele é um homem gentil e foi traído pelo seu filho e a sua nora. Tenho a certeza de que o príncipe William ficará furioso com o seu irmão e a sua esposa também pelo ataque à sua mulher, Kate, que tem sido a personificação do dever desde que se casou com a família real. Não se engane, isso é uma traição grosseira da confiança, uma traição da família, sim, até mesmo do país. Afinal de contas, a nossa monarquia constitucional é o cerne da nossa democracia parlamentar. Os nossos assuntos políticos acima mencionados. O que Harry e a sua esposa fizeram ao aparecer na televisão dos Estados Unidos é equivalente a insultar o gabinete do presidente dos Estados Unidos, a queimar a bandeira dos Estados Unidos“, disse Robert Jobson.

O comentador de assuntos da realeza constatou que não chegava a Meghan estar desentendida com a sua própria família, mas precisou de mandar “uma bola de demolição” pela Família Real também. “Porquê que isso foi necessário?“, questionou, certo de que “a única vencedora foi a bilionária Oprah“.

OUTRAS CRÍTICAS
Dan Wooton, ex-editor do The Sun e agora radialista, twittou: “Harry e Meghan explodiram o seu relacionamento com a família real, especialmente de Carlos e William, na Oprah. É difícil ver uma reconciliação dado que eles classificaram a realeza como racista e indiferente. Certamente eles deveriam agora renunciar aos seus títulos de duque e duquesa“.

The Telegraph, comparou o exílio autoimposto de Markle ao de Wallis Simpson, esposa de Eduardo VIII. “O mais triste é que Wallis e Edward, apesar de terem sido banidos, foram obedientes e patrióticos até o fim“, escreveu Anna Pasternak.