Era uma vez uma casa que vivia descansada, com uma gata que não tinha preocupações. Dormia muito, tomava o seu banho, comia descansada e tinha todos os mimos da sua dona. Mas um dia chegou um cão, Farrusco. E a sua vida virou um reboliço.

“Quando a Faísca conheceu o Farrusco” é um texto de Luís Filipe Borges, membro da Companhia de Actores, e Sara Almeida Santos, que conta a história de uma amizade improvável entre uma gata e um cão. Uma narrativa, sob a forma de uma engraçada peripécia, que explora temas como a cooperação, amizade verdadeira e a beleza presente nas coisas que nos tornam diferentes.

Faísca é felina e sensual, refinada, altiva. Farrusco é um patudo trapalhão e farfalhudo.

Esta peça, produzida pela Companhia de Actores, é uma estreia absoluta e foi criada a pensar nas crianças a partir dos 3 anos, e conta com um carácter lúdico e interativo – os nossos amigos de quatro patas adoram envolver o público!

Um programa perfeito para os domingos de manhã, “Quando a Faísca conheceu o Farrusco” estará em cena de 4 de fevereiro a 25 de março, às 11h00, no Teatro Municipal Amélia Rey Colaço, em Algés.