São trinta e sete anos de carreira que prometem uma noite e um concerto únicos, onde o músico revisitará os mais importantes temas que marcaram várias gerações: “Não há estrelas no céu”, “Chico Fininho”, “Jura”, “Porto Covo” e “Nunca me esqueci de ti”, entre outros.

Rui Veloso, que se iniciou na música com apenas seis anos de idade, lançou o seu disco de estreia, “Ar de Rock”, aos 23 anos. Temas como “Chico Fininho”, um dos maiores sucessos da obra de Rui Veloso e do letrista Carlos Tê, foram algumas das razões para este ter sido considerado um dos melhores 50 álbuns portugueses das últimas quatro décadas, pela reconhecida revista de música Blitz.

Com Rui Veloso começa-se finalmente a falar do rock português. O músico que elevou o rock nacional, cruzou o palco com alguns dos mais galardoados nomes da música internacional, B.B.King, Gilberto Gil, Lenine, no projecto Rio Grande (com Tim, Vitorino, João Gil e Jorge Palma), entre muitos outros.No ano de 2010, o ‘Pai do Rock Português’ comemorou 30 anos de carreira com concertos no Coliseu de Lisboa e no Coliseu do Porto, ambos esgotados.

Rui Veloso para ver ao vivo no Centro Cultural de Viana do Castelo no dia 11 de fevereiro às 22h inserido no Festival ‘Montepio às vezes o amor’.

‘Montepio às vezes o amor’ é uma festa de música e emoções repartidas por doze cidades portuguesas. Nos dias 11 e 14 de Fevereiro, o amor espalha-se de Norte a Sul. Portugal fica mais amoroso. Doze amados nomes da música portuguesa fazem da paixão canções derramadas em doze palcos diferentes.