Uma mostra do melhor jazz nacional numa área histórica central aonde se chega por várias ruas: um anfiteatro natural! Um lugar num degrau que dá acesso a uma atividade regular e dinâmica, que já é uma marca no panorama cultural da região centro do país.

Um festival urbano de jazz, num dos palcos mais inesperados: as Escadas do Quebra Costas, no Centro Histórico de Coimbra, um percurso incluído no Património Mundial – Universidade de Coimbra, Alta e Sofia.

O Quebrajazz.Fest vai decorrer de 23 de junho a 2 de setembro, todas as sextas-feiras e sábados, com um total de 12 concertos diferentes, 22 apresentações. A organização e programação é da Associação Cultural Quebra Costas, a entrada é livre e os espetáculos começam sempre às 22h30.

6.ª edição Quebrajazz.Fest
O que faz com que a 6.ª edição desta iniciativa esteja no calendário de amantes de jazz, espetadores cosmopolitas, visitantes inesperados, noctívagos melómanos ou meros apreciadores de noites de verão ao ar livre?

A organização (e o público) sabe das razões que levam os artistas, ano após ano, a quererem atuar naquele que quase parece ser o palco mais pequeno do mundo, uma área de cinco por três metros, em que o recinto em arena permite uma incrível proximidade músico-público e respeita o primado de uma acústica única.

jazzquebra_mariolaginha.jpg

Alguns dos melhores músicos portugueses, como Mário Laginha (em três inesquecíveis concertos), André Fernandes, Carlos Barretto, Pedro Moreira, João Paulo Esteves da Silva, Jeffery Davis e mesmo internacionais como Perico Sanbeat e Marc Miralta (dois dos melhores músicos espanhóis da atualidade), entre muitos outros, já por aqui passaram e comprovaram essas condições especiais!

O programa de 2017
Os nomes do Quebrajazz.Fest 2017 são novamente grandes apostas: desde músicos que se reúnem aqui pela primeira vez a projetos consagrados, de um ensemble promovido para esta iniciativa à apresentação pública de novos discos, de criadores recentemente premiados internacionalmente à junção de artistas de diferentes gerações:

5TETO,
Lokomotiv,
Zzaj Trio,
Gonçalo Leonardo Quarteto,
Bittersweet – Marta Hugon,
CBF Trio,
Quinteto Luís Cunha,
Maria João / OGRE (electric trio),
Amplectors,
Círculo,
Trio João Barradas e
Quebra Ensamble.

Voz, saxofone, piano, contrabaixo, bateria, guitarra, hammomd, fender rhodes, acordeão, trompete e uma bebida aqui no degrau de baixo, por favor!