unnamed

Depois do espetáculo Portugal Não é um País Pequeno, André Amálio e a companhia Hotel Europa continuam o seu trabalho sobre o fim do colonialismo português com Passa-Porte.

Neste segundo capítulo de um ciclo sobre o pós-colonialismo, André Amálio volta a usar o teatro documental para se centrar nas independências das antigas colónias portuguesas de Angola e Moçambique, e em todas as alterações de nacionalidade que afetaram as pessoas que viviam nesses países africanos. Passa-Porte retrata através de testemunhos reais estes eventos históricos e os relatos daqueles que fugiram da violência decorrente do fim do colonialismo ou do início da guerra civil em Angola. Revela também histórias dos que escolheram ficar nos países independentes e que acreditavam na construção de novos países depois de quase 500 anos de colonialismo. Este espetáculo reflete também a forma como o Estado e a sociedade portuguesa olharam para estas pessoas e as consequentes mudanças feitas na lei da nacionalidade em 1975 para escolher quem poderia ser considerado português.
Uma vez mais, o Teatro Maria Matos apresenta este espetáculo não só para público geral, mas também para escolas e adolescentes, procurando envolver diferentes públicos numa discussão transversal à sociedade portuguesa.

Horários das sessões – sexta às 21h30, sábado às 16h30 e 21h30, domingo às 18h30.