Revisitação do poema épico de Camões pelas mãos e palavras do poeta e das personagens, que nos guiam através de um jogo vivo de interpelação permanente, convocando a construção de um conhecimento sobre a literatura e a cultura portuguesas, valorizando-as enquanto património de uma comunidade, “porque quem não sabe arte, não na estima.”

Um espetáculo encenado por Beatriz Frutuoso e Mafalda Correia com sessões para escolas e público geral.

No Palácio do Bolhão, no Porto.