Geometrias é o título da exposição que Ângela Dias inaugura na galeria da Livraria Sá da Costa a 11 de maio de 2017.

Nesta mostra, patente de 12 de maio até 1 de junho, a artista reúne desenhos e objetos recentes – feitos a lápis de carvão com aguarela e acrílico e objetos de esferovite – desconstruídos e reconstruídos – com cortes, montagens e aplicações de camadas de gesso ou massa. Imagens desenhadas alusivas à casa, à ruína, à arquitetura e ao corpo .

“O meu trabalho está ancorado na prática do Desenho e da Pintura. A sua construção e criação partem do uso recorrente a referências da cultura, pessoais e ambientais, sobretudo. As formas de História da Arte e o texto descritivo são elementos trabalhados nas composições, pela descoberta de novas formas e sentidos. A cor, o recorte, a mancha e a linha são exploradas enquanto factores de definição da representação de figuras, objetos, animais, formas arquitectónicas, árvores, entre outras. Em oposição à definição, outro elemento é realizado em contraste: o desfazer, o apagar e, por fim, o criar diferentes níveis de legibilidade da matéria em ação.”

Ângela Dias (Loures,1976), frequentou o Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual, em Lisboa, onde completou o Plano de Estudos Básico em Pintura, o Curso Avançado de Artes Plásticas com Bolsa de Estudo (1º e 2º ano) e o Projeto Individual em Desenho com bolsa de estudos. Completou o Curso de Teoria e Prática da Pintura e o Curso de Desenho na ArteIlimitada, em Lisboa. Fez Residência Artística na Budapest Art Gallery, na Hungria.

Em 2016, realiza a sua primeira exposição individual “Ab Manu” (à mão), no Museu Geológico de Lisboa. Participou em diversas exposições colectivas e o seu trabalho está atualmente representado na colecção do Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual.