A 39ª edição do FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica decorre no Porto, Matosinhos e VN de Gaia, entre 23 de Maio e 19 de Junho de 2016.

O encenador e ator Gonçalo Amorim é o diretor artístico do FITEI – Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. Este ano o festival tem como tema principal a cenografia. Através de espetáculos, debates, workshops, masterclasses, exposições e seminários, será dado enfoque a uma área que por razões fundamentalmente económicas (mas não só) tem sido preterida nos últimos anos.

O arranque do FITEI faz-se com a estreia nacional de Encyclopédie de la Parole/Joris Lacoste (FR) Suite Nº2, no Teatro Rivoli, mas são muitas as propostas, nacionais e internacionais, que enriquecem a programação deste ano:

Pirandello, da mala voadora, um espetáculo cujo cenário granjeou a José Capela o prémio de Melhor Cenografia da SPA; Las Ideas, de Federico León (Argentina), uma obra que se desenrola sobre uma mesa de pingue-pongue; Lost Dog… Perro Perdido, dos Cal Y Canto (Espanha), um espetáculo pensado especificamente para espaços ao ar livre; Segunda-feira: Atenção à Direita, o “combate de boxe” de Cláudia Dias, O nosso desporto preferido de uma civilização do Tipo 3: Agora, de Gonçalo Waddington, o queirosiano Não Mates o Mandarim, do TEP, ou El Señor Galíndez, pelo Teatro Amplio (Chile), um retrato comportamental sobre os torturadores, para referir apenas alguns.

O 39º FITEI termina em Matosinhos, no Cine-Teatro Constantino Nery, com um mais projeto latino-americano. Los Millonarios, do Teatro La Maria (Chile), uma comédia negra sobre o conflito mapuche, o povo indígena mais numeroso daquele país e que luta pela recuperação do seu território ancestral.

Veja o programa completo em http://www.fitei.com/?opt=fitei&id=programa