marta cartaz

Um sucesso pode trazer dinheiro, reconhecimento e aplauso. Depois, logo logo a seguir, vemos que afinal não era isso. O vazio que temos não desapareceu.
A seguir ao espectáculo vou para casa, sento-me na cozinha a beber um leite e o vazio está cá dentro. Afinal aquilo que falta para sermos felizes não tem a ver com reconhecimento, nem auto-estima, nem dinheiro. Trata-se doutra coisa. Isto, juntamente com os altos e baixos da minha vida encurtou-me o caminho para chegar ao tal tesouro que todos temos dentro de nós, mas que apesar de o apregoar, continuo a achar que não o tenho, que não o mereço ou que sou uma fraude.
Eu, Marta, sem maquilhagem, estou a precisar de falar nisto à margem do mediatismo e do mundo do espectáculo. Aqui, pouco importa se vão três pessoas ou 300. E é só para estranhos, que é com quem consigo certa espécie de intimidade.
Conversas que podem eventualmente motivar quem quer ser melhor pessoa e para quem quer ser feliz. Só temos uma vida. Uma.