Os Kraftwerk, para muitos conhecidos como os pais da eletrónica, irão atuar no Coliseu de Lisboa dia 19 de Abril e na Casa da Música do Porto a 20 de Abril. A banda vai trazer um arrojado espetáculo 3D a duas das mais emblemáticas salas de espetáculos nacionais.
O quarteto alemão, fundado nos anos 70, alcançou a fama através do uso inovador dos computadores na produção das música, tornando-se uma inesgotável fonte de inspiração para as gerações futuras. A sua influência é reconhecida por músicos dos mais variados géneros, do Electro ao Hip Hop, do Techno ao Synthpop.

O projeto multimédia Kraftwerk foi fundado em 1970 por Ralf Hutter e Florian Schneider dentro da cena de arte experimental que a cidade alemã de Dusseldórfia albergou no final dos anos 60. Foi aí que construíram o Kling Klang Studio, onde criaram todos os álbuns que viriam a ser adotados mundialmente como a banda-sonora da era digital do século XXI.

Textos curtos e concisos, sons sintéticos e ritmos mecanizados serviram de base a uma poesia sonora que ganhou expressão visual na imagem robótica com que sempre se apresentaram ao vivo Desde o início, aliás, que os Kraftwerk consideram que os concertos devem ser eventos audiovisuais completos, conseguindo alargar a sua influência para além do campo musical e estendendo-a à arte visual contemporânea, como uma expressão de um mundo dominado por máquinas e computadores.

Em 2014, os dois fundadores originais da banda foram galardoados com o Grammy Lifetime Achievement Award.

Nos últimos anos os Kraftwerk – Ralf Hütter, Fritz Hilpert, Henning Schmitz, Falk Grieffenhagen, regressaram em força ao universo das artes visuais com uma primeira retrospetiva apresentada em 2012 no Museum Of Modern Art de Nova Iorque. Seguiram-se apresentações de “The Catalogue – 1 2 3 4 5 6 7 8 9” em museus tão prestigiados como o Kunstsammlung Nordrhein-westfalen de Dusseldórfia ou o Tate Modern’s Turbine Hall de Londres, ou salas como o Akasaka Blitz, Toquio, a Opera House, Sidney, o Walt Disney Concert Hall, Los Angeles, Neue Nationalgalerie, Berlim, na Louis Vuitton Fondation, em Paris.

Kraftwerk