image0011

No próximo dia 6 de dezembro, o Teatro do Noroeste – CDV celebra o seu 25º aniversário com a estreia do espetáculo “Bodas de Sangue”, pelas 21h30, no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo.

Esta foi a obra escolhida para marcar as “bodas de prata” da companhia vianense, que assim regressa à obra de Federico García Lorca, autor com que o Teatro do Noroeste se estreou em 1991 com o espetáculo “Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim”.

Com tradução inédita de Alexandra Moreira da Silva, esta versão de “Bodas de Sangue” propõe uma coloquialidade textual e uma plasticidade inspirada nos trajes tradicionais do Alto Minho, num conceito original do encenador espanhol Guillermo Heras que, juntamente com Ricardo Simões, encenador e diretor artístico do Teatro do Noroeste – CDV, assinam a encenação que conta com iluminação do galego Antonio Simón, direção coral de Vitor Lima e sonoplastia de José Prata, num rol de criadores internacionais que dirigem 42 intérpretes, entre atores e músicos.

Estas “Bodas de Sangue” são a 130ª criação da companhia e para celebrar os seus 25 anos, estarão juntos atores profissionais do elenco residente, atores profissionais convidados, amadores de teatro, elementos das oficinas de teatro regulares do Projeto Comunidade do Teatro do Noroeste – CDV, cantores e músicos dos agrupamentos Cantadeiras do Vale do Neiva e ZEPAM – Associação Musical.

O espetáculo estará em cena no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, entre os dias 6 e 17 de dezembro, de terça a sexta-feira às 21h30 e aos sábados também às 16h00 e às 21h30. Os bilhetes custam entre 3 e 10 euros e podem ser reservados através do número 258 809 382.