O Centro de Língua Portuguesa/Camões, I.P. em Vigo acolhe, a partir de 2 de agosto, às 18h00 (hora local), o projeto internacional “Aquarte – Uma mirada galaico-portuguesa sobre o rio Minho 2017”, no âmbito da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.

A exposição resulta de um desafio lançado em 2016, que convidou quatro artistas portugueses e quatro espanhóis a descer o Rio Minho. Contribuindo para a cooperação cultural transfronteiriça, o objetivo deste projeto consiste, assim, em apresentar a visão destes 8 jovens criadores das duas margens do rio, como testemunho de uma identidade comum.

“Esta exposição abre portas a diálogos e expetativas de como a obra de arte pode ser um meio de comunicação intercultural, permitindo a partilha da visão das comunidades e esbatendo fronteiras”, explica o coordenador artístico da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, Cabral Pinto. Nazaré Alvares (PT), Márcio Costa (PT), Ricardo de Campos (PT), Filipe Rodrigues (PT), Alfonso Rey (ES), Nerea Castro (ES), Delio (ES) e Verónica Vicente (ES) são os artistas representados na mostra.

“DA POP ARTE ÀS TRANS-VANGUARDAS, Apropriações da arte popular” é o tema da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira, que decorre de 15 de julho a 16 de setembro, em Vila Nova de Cerveira, para apresentar mais de 500 participantes de 35 países, e mais de 600 obras de arte.
De recordar que 19.ª edição da bienal de arte mais antiga do país alarga, mais uma vez, o seu âmbito expositivo, apresentando mostras também em Caminha, Paredes de Coura e Ourense (Espanha).

02 agosto a 15 setembro
Local: Centro Cultural do Instituto Camões I.P., Vigo
Aberto de quarta a sexta Horário: 18H00_21H00
Sábados e domingos Horário: 10H30_12H30
Encerrado dias 16,19 e 20 agosto