Atualidade

Vídeo: Acrobata morre durante espetáculo do Cirque du Soleil

Yann Arnaud, de 38 anos, era um acrobata experiente que trabalhava há 15 anos na maior companhia circense do mundo. O francês andava a treinar, há meses, com um colega para o novo segmento no espetáculo “VOLTA” com faixas. A atuação ficou pronta na sexta-feira, dia 16.

No sábado, o francês sofreu uma queda de 4,5 metros durante as acrobacias aéreas, quando uma das faixas se rompeu durante a atuação em Tampa, na Flórida. Apesar de ter sido logo socorrido no local e levado para o Tampa General Hospital, acabou por não resistir aos ferimentos.

Em entrevista à revista americana ‘Time’, Daniel Lamarre, CEO e presidente do Cirque du Soleil, afirmou que “toda a família Cirque du Soleil está em choque e arrasada com esta tragédia. Yann esteve connosco por mais de 15 anos e era amado por todos os que tiveram a oportunidade de conhecê-lo”.

Idêntica mensagem foi partilhada no comunicado da empresa, que informava ainda que os espetáculos seguintes na mesma cidade tinham sido cancelados.

De acordo com Ben Ritter, um espectador citado pelo jornal ‘Tampa Bay Times’, o acidente foi “chocante”, com Arnaud a permanecer “desacordado e imóvel” logo após a queda.

“Nos próximos dias e semanas, o nosso foco será o apoio à família de Yann e aos nossos colaboradores, especialmente à equipa do [espetáculo] VOLTA, enquanto enfrentamos este momento difícil juntos”, afirmou Lamarre.

Em dezembro, através de um vídeo partilhado pelo próprio na sua página de Instagram, podemos ter uma melhor perceção de como era o exercício.

Aliás, Yann frisou a dificuldade do mesmo. “Trabalho em progresso! Feliz por ainda puder aprender coisas novas perto dos 40 [anos]”, escreveu na altura na legenda do vídeo, onde se vê aquele a treinar mas a uma curta distância do solo.

Pawel Walczewski, colega do francês na tal atuação, ainda não reagiu publicamente à morte daquele, ao contrário de outros elementos do Cirque du Soleil que já expressaram a sua dor por esta perda.

“Yann, eu não tenho as palavras 😞 O artista e o amigo que foste serão lembrados… 🙏🏼”, escreveu Thomas Hubener, fotógrafo e videógrafo da companhia.

Natural de Champigny-sur-Marne, um subúrbio a sudeste de Paris, na França, Yann Arnaud vivia atualmente em Miami. Era casado e tinha duas filhas.

Esta é a terceira morte em cena no Cirque du Soleil. Em 2013 uma acrobata do grupo circense morreu após um acidente. Em 2016, o filho do fundador do Cirque du Soleil morreu depois de se acidentar no palco.

Veja o vídeo da queda:

Imagens: Redes Sociais