Televisão

“Biggest Deal”: Arrasada psicologicamente, Isabel Figueira culpa Nilton e pede mimos à mãe

Está há três semanas no reality show da TVI e confessou hoje a duas clientes que está a acusar sinais de cansaço psicológico. Isabel Figueira discutiu com Nilton Bala e desabafou sobre a situação. “Eu passo-me de vez em quando porque já são três semanas, só faltas de respeito. (…) estou cansada, esgotada psicologicamente, e fico carente, dos meus filhos, da minha mãe, até já lhe telefonei…”, assume.

Isabel precisa de mimo e apressou-se a pedir à mãe que fizesse “favas e carne estufada com laranja para todos”. “Tanta gente (16 pessoas)? Não sei… disse-me ela, ela é muito exigente e cozinha muito bem”, partilhou.
A concorrente de “Biggest deal”, diz ter tentado a paz mas começa a perder as esperanças em Nilton, porque, ele continua a ser mal educado. “Ele não sabe trabalhar em equipa, como gerente é o que eu acho. Na pizaria é mal educado com os clientes, já foi comigo. Mas porquê? E ele tem problemas com as mulheres…tem sim”, diz fazendo um gesto com o braço, em movimentos descendentes e ascendentes, como que a sugerir que Nilton gostará de rebaixar as mulheres. “E consegue”, admite Isabel.

A ex-modelo diz que vai manter uma atitude positiva e vai continuar a dar-lhe os parabéns nas vitórias e a dizer se faz favor e obrigada, sempre que falarem. “Eu não vou fazer o que ele me fez, foi um inferno. Há muito tempo que não me sentia assim”, disse a concorrente no reality show.

Nilton e Isabel terão esclarecido alguns pontos na conversa, mas não conseguem entender-se, pois esta acusa-o de não saber trabalhar em equipa, pondo em causa a sua solidariedade, pois nem sequer participa nos teatros. “Treinas duas vezes por dia devias ser a pessoa mais calma desta casa. Mas tens uma descompensação e ele diz-me que não queria ser como eu! (…) mas ele também disse que não me queria magoar mais, que não queria que eu chorasse mais. Foi um querido, tem este lado que me parte completamente, mas depois passa o dia todo de óculos de sol e de cara cerrada?”, questiona incrédula.

O Personal Trainer (PT) recebeu entretanto a visita de um amigo, que decidiu doar 1000 euros à Car Wash onde trabalha. Ajudou a equipa, recebeu imunidade às nomeações, mas impediu que as crianças de Moçambique pudessem ganhar mais dinheiro, pois não deixou o amigo cumprir o desejo de fazer mais doações aos restantes negócios… No ponto de situação habitual, Marta Cardoso criticou a atitude do PT. “Lá se foi o objetivo da solidariedade…Quem fica a ganhar são as crianças, ou ele só queria ganhar?”, critica a comentadora.

Flávio Furtado tem uma opinião diferente, pois admite que quem vai para um reality show, vai para jogar e diz que não entende porque as pessoas ficam chocadas com isso. “Ele quer ajudar mas assume que também quer ir à final, e a maior parte das pessoas, generalizando, nunca ajudou ninguém cá fora”.

Marta e Pimpinha defendem o melhor dos dois mundos. O ideal é, segundo elas, fazer como a Isabel Figueira, que “apelou às amigas, mas incitou-as a gastar o mesmo valor nos outros negócios”.