Off the record

Ana Sofia Martins: a modelo que “não pode falhar” como atriz

ana-sofia-martins

É o oposto da ‘Mara’. E para que não haja lugar a parecenças entre a protagonista de ‘A Única Mulher’ e a chef de cozinha que vai interpretar na nova trama da TVI ‘Ouro Verde’, com estreia em janeiro, Ana Sofia Martins foi alvo de uma transformação radical.

A modelo e atriz disse adeus à sua cabeleira afro e tem agora o cabelo liso, com franja. Até a voz vai ser diferente. Tudo para que o público não veja a ‘Mara’, mas sim a ‘Vera Andrade’.

“Daí ter ido a Nova Iorque fazer o curso [de representação], porque para a ‘Mara’ tudo estava nas minhas gavetas emocionais. Com esta não. Sou muito bem resolvida, felizmente. A ‘Vera’ finge que está bem resolvida e quando lhe tocam no calcanhar de Aquiles desmorona tudo”, explicou aos jornalistas, na noite da Gala das Estrelas da TVI.

E quem é ‘Vera Andrade’? “Chef de cozinha, super decidida, mulher que vai ajustar as contas com a vida. Li até ao episódio 80. Para mim está tudo justificado. Talvez tenha a ver com a minha personalidade. Tudo tem justificação”, defendeu, recusando apelidar a personagem de “má”.

ana-sofia-martins-antes-e-depois-look

O look novo complementa o figurino. “Fui à TVI e sete pessoas que me conhecem melhor do que ninguém, passaram por mim e não me falaram. Não me reconheciam”, contou, divertida, acrescentando que também ela se está a adaptar.

Afinal, o cabelo da ‘miss Ana Sofia’ sempre foi a sua imagem de marca. Foi descoberta por uma agência de modelos aos 14 anos e aos 17, por motivos profissionais, foi viver sozinha para Nova Iorque, tornando-se conhecida internacionalmente.

Fez inúmeras campanhas de publicidade, destacando-se a da Benetton (que a catapultou para a fama, bem como à sua ‘farta cabeleira’), seguida de outras como MAC, Victoria’s Secret, Calzedonia e L’Oréal Paris. Fez ainda editoriais de moda para Marie Claire, Glamour, Cosmo Girls, entre muitos outros. Desfilou para Narciso Rodriguez, Perry Ellis e Baby Phat e é embaixadora da reconhecida marca Maybelline New York.

No meio de tanta agitação, como é que arranjou tempo para se dedicar a outras áreas? Muito provavelmente devido à sua determinação.

Ana Sofia Martins

Ana Sofia chegou ao pequeno ecrã através da apresentação. Estávamos em 2012. Fez um casting para ser um dos rostos da MTV Portugal e foi a escolhida, entre centenas de concorrentes. Dois anos depois estava na SIC Mulher à frente do programa ‘A Minha Vida Dava um Blog’ (pois a vida dela também tinha dado um blogue).

Em 2015 foi a escolha de José Eduardo Moniz para a protagonista da novela de horário nobre da TVI, uma produção gigantesca entre Portugal e Angola. Se dúvidas houvesse na entrega do principal papel de ‘A Única Mulher’ a uma novata, logo se dissiparam. Foi um sucesso.

Apesar do ótimo feedback do público, sentiu que tinha uma lacuna a preencher e voltou a Nova Iorque para estudar representação. Foi também lá que se começou a preparar para um novo papel na ficção nacional.

Ana Sofia voltou a Portugal para estar com “muitos chefs de cozinha”, como José Avillez e Kiko Martins, e percebeu que não há lugar para o erro. “O mundo da cozinha é fascinante. Um chef não pode falhar e estou a começar a perceber essa profissão da busca da perfeição”, assegurou, lembrando as três regras que aprendeu: “sabor, sabor, sabor”.

Já começou as gravações e está “muito curiosa” para contracenar com Diogo Morgado – protagonista de ‘Ouro Verde’, que saiu da SIC para o canal de Queluz – e ver a dinâmica entre as personagens de ambos.

O trabalho na representação tem-na deixado bastante ocupada, por isso a moda “ficou para trás”. Quando estava em Nova Iorque teve de recusar um trabalho bem remunerado, porque tinha aulas.

“E o dinheiro seria para a Casa de Acolhimento ‘Mão Amiga’ que eles agora precisam de uma carrinha”, lamentou a atriz, que fica revoltada perante estas injustiças. “Acham normal as marcas darem um carro a uma celebridade e não dar à Casa de Acolhimento?”, exemplificou, chocada, já que ainda decorre a angariação de dinheiro para comprar a viatura.

ana-sofia-martins-e-lourenco-ortigao

A poucos dias do Natal, Ana Sofia Martins revela que não liga muito a esta quadra.

“Só fiz a árvore de Natal por causa da Maria José, que me ajuda a cuidar da casa. Não compro prendas para ninguém, nem para mim. Acho que o Natal é cada vez mais comercial. Mimo muito as pessoas que estão à minha volta durante o ano”, disse.

Irá passar o dia com “os meus irmãos”, como habitualmente, e planeia viajar para um “sítio quente fora de Portugal” na passagem de ano.

Os desejos para 2017 passam pelo sucesso profissional. “Desejo que ‘Ouro Verde’ corra bem e que a minha Vera Andrade convença os portugueses. É muito difícil depois de uma ‘Mara'”.

De prenda de Natal “dava paz de espírito às pessoas mal resolvidas”, disse, deixando no ar uma crítica a quem noticiou que já não namora com o basquetebolista do Benfica, Tomás Barroso.

“O Tomás está a estranhar imenso o cabelo. Gosta mais dos meus caracóis e de me ver sem maquilhagem, o que é o oposto da ‘Vera'”, rematou.