Atualidade

Marido de Cláudia Jacques libertado depois de 12 horas de interrogatório

Olivier da Silva, de 37 anos, foi presente ao juiz no Tribunal de Portimão esta sexta-feira, 22, depois de ter passado duas noites no Estabelecimento Prisional de Faro.

Embora estivesse previsto que fosse interrogado na última quinta-feira, a extensão do processo, com dez volumes, levou a que o arguido só fosse ouvido esta no dia de ontem.

Na audiência, que começou por volta das 9h45, o marido de Cláudia Jacques foi interrogado por mais de 12 horas pela prática dos crimes de burla qualificada, falsificação, usurpação de funções e branqueamento de capitais, na sequência de negócios relacionados com a venda de moradias, no Algarve e Norte do País.

No final, por determinação da juíza de turno que conduziu a diligência, Olivier saiu em liberdade ficando no entanto obrigado a termo de identidade e residência e impedido de fazer negócios com imobiliárias.

À saída do tribunal, o ’empresário’ recusou prestar declarações. No entanto, um dos seus advogados, João Pereira dos Santos, afirmou em tom provocatório que, neste processo, “a juíza entendeu que a montanha pariu um rato”.

Indiferente à polémica detenção do marido, Cláudia Jacques prosseguiu aparentemente feliz, na zona do Alqueva, onde se encontrava a promover o concurso de beleza Miss Portuguesa, na companhia da filha, Mafalda Jacques.

13692553_10206489675795041_6455513552014612425_n

Nas redes sociais, a socialite tem partilhado inúmeras fotos em que surge visivelmente feliz. Questionada por uma seguidora acerca do marido, a relações públicas respondeu: “Está a tratar de assuntos dele”.

Recorde-se que Olivier da Silva foi detido quarta-feira, em Elvas, pela Secção Regional de Investigação de Criminalidade Económica e Financeira da PJ de Faro, pouco mais de um mês depois de ter sido colocado em prisão domiciliária com pulseira eletrónica por suspeitas de burla. Uma medida de coação que viu levantada pouco tempo depois.