Off the record

Maria Clara: “Quando queremos alguma coisa, realmente conseguimos”

13295228_10206932277334430_1139456396_n

Aos 18 anos, a modelo somou nos últimos meses trabalhos de destaque no currículo, tornando-se a grande revelação no último ano no que respeita à moda na nacional. Com uma beleza singular, Maria Clara Vasconcellos convenceu nos castings que a levaram a desfilar para Gucci, Valentino e Kenzo, provando estar pronta para quaisquer desafios.

Depois de se destacar nas últimas semanas de moda de Milão e Paris, a jovem passou a estar no centro das atenções também em Portugal, onde há muito trabalhava, mas só recentemente passou a quase não precisar de apresentações. “É uma pressão ligeiramente diferente, mas ganho ainda mais motivação para dar o meu melhor”. Com a experiência internacional, Maria Clara assume que ganhou “mais auto-confiança que é necessária na passerelle”. “A atitude é o que faz a diferença”, aponta, certa do que tem como mais-valia e que mostrou também nas recentes edições da Moda Lisboa e Portugal Fashion.

f1

Agarrada a oportunidade além-fronteiras, ela quer mais, sendo que percebeu que “mais importante do que a beleza exterior é a beleza interior”. “O mais importante é conhecerem-me como pessoa e como modelo, pelo meu trabalho, e não porque conheço alguém ou fiz outra coisa”, confessa. Dando o exemplo, Maria Clara espera “inspirar outras modelos a seguirem o seu sonho”: “Não é fácil mas, quando queremos alguma coisa, realmente conseguimos”.

Com vontade de vingar, adora “viver em Lisboa” de onde é natural, mas sabe que o mercado português não é suficiente para quem tem ambição. “Ir para fora? Não digo que não, mas também não digo que sim. Gosto muito do meu país, mas vou ver o que as oportunidades me trazem”, reconhece. Afinal, “gosto de viver o momento de acordo com o que me espera”. E foi por isso que, recentemente, esteve em Nova Iorque onde fez editoriais, apresentou-se a agências e até participou num pequeno filme.

f3

Muitos adivinham-lhe um futuro semelhante ao que Sara Sampaio já conquistou. Mas, “não gosto de comparações, pois acho que cada um é um ser único… A Sara Sampaio é também uma pessoa que admiro imenso. Talvez seja uma onda mais comercial em relação a mim, mas é claro que fico contente por as pessoas reconhecerem o meu trabalho”, assume, consciente dos diferentes patamares.

A estudar Marketing e Publicidade, Maria Clara está na mesma turma de outro valor seguro da moda lusa, Daniela Hanganu, de quem também é amiga, “sem rivalidades”: “É importante o apoio, principalmente quando estamos lá fora e não temos a família por perto, e nós temos sempre uma palavra uma para a outra”.

Os pais “estão super orgulhosos” com o percurso da jovem. “Eles sabem que trabalhei para isto e estão a ver que está a dar frutos. Agora é continuar”, afirma quem ganhou asas “em 2013, após ganhar o L’Agence Go Top Model”. No entanto, foi apenas com três anos que começou “nesta indústria, a fazer publicidade”. “Na altura, até tinha o cabelo encaracolado”, recorda Maria Clara, garantindo que nunca se deixou “deslumbrar com este mundo”.

f2

Fotos: MoveNoticias / Reprodução Maria Clara